sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Para uma garotinha machucada

Ei, criança... Para com isso. Levanta seus olhos, encontra os meus, rouba a minha força para você. Há quanto tempo está sentada aí, encolhida nesse chão empoeirado, se escondendo da luz do sol nesse quarto vazio? Quanto tempo mais pretende ficar? Vem, criança. Engatinha até mim, deixa eu te puxar para o meu colo e fazer uma trança nesses seus cabelos curtos enquanto você me conta qual o problema. A verdade é que nem você mesma sabe direito o que há de errado, não é? Eu sei. Eu entendo. Não chora, criança... Enxuga esses seus olhos cor-de-terra, cor-de-vida. Esconde seu choro em meu ombro, deixa eu te embalar até você mergulhar em sonhos, prometo velar seu sono. Ei, criança... O que são essas marcas em seus braços? Não, não, não puxe as mangas da camisa para baixo... Ah, criança... Veja o que está fazendo comigo, veja as lágrimas escorrendo de meu coração. Não, criança, não vou me esconder de você. Entende agora? Você também não precisa se esconder de mim. Sim, criança, eu sei que foi você que fez essas marcas... Eu sei que elas machucam. Não, não espero que você me conte onde esconde a sua arma para lutar contra você mesma... Mas deixa eu cuidar de você? Vem, criança, deixa eu dar um beijo leve em suas feridas - as que eu posso ver e as que estão escondidas bem no fundo de você - improvisar um curativo e te fazer uma caneca de chocolate quente. Vamos entender, de mãos dadas, que todo mundo merece ser feliz no Natal. Eu sei que você só precisa de alguém que te escute... Alguém que te entenda. Alguém que nunca use o que você confessar contra você. Eu vou tentar, criança, eu vou tentar...


"It's a slow fade when you give yourself away
It's a slow fade when black and white are turned to gray
And thoughts invade, choices are made, a price will be paid
When you give yourself away
People never crumble in a day
It's a slow fade"


(Slow Fade - Casting Crows)

2 comentários:

Desirée disse...

Não é só no natal que precisamos dessas coisas. é todos os dias.

senti saudade daqui :) de verdade.

Jéssica Costa disse...

Seu texto me trouxe conforto e paz, é como se fosse uma carta de Deus para quem está passando por situações ruins. Adorei. Um feliz natal pra ti tbm! E eu estou bem sim viu kk